Flordelis: “Não me tornei pastora para ir contra mandamentos de Deus”

Deputada federal disse, em texto, que não tinha nada a perder caso se separasse do pastor Anderson do Carmo

atualizado 14/06/2021 10:21

FlordelisIgor Estrela/Metrópoles

A deputada federal Flordelis dos Santos de Souza (PSD-RJ) disse, na noite desse domingo (13/6), não ter se tornado pastora para ir contra um dos principais mandamentos de Deus: “Não matarás”. Ela é acusada de ser a mandante do assassinato do marido, o também pastor Anderson do Carmo, em junho de 2019.

Em texto publicado numa rede social, Flordelis assinalou: “Ninguém chega onde cheguei pra colocar tudo a perder matando ou tramando a morte de alguém que eu poderia simplesmente me separar, se assim quisesse”.

“Mas nem a separação passava pela minha cabeça naquela época. Todos que nos conheciam sabiam do amor e devoção que eu tinha pelo meu marido. Para mim, o nosso casamento era uma parceria, cada um fazia a sua parte e assim nos completávamos”, disse a parlamentar fluminense.

Em mensagem enviada do celular de Flordelis a André Luiz de Oliveira, um dos filhos dela, a pastora teria dito, antes do assassinato do marido: “Fazer o quê? Se eu separar dele, vou escandalizar o nome de Deus“. A parlamentar, no entanto, nega ter sido a autora da mensagem e alega que várias pessoas mexiam no celular dela.

0

Leia a íntegra do texto publicado por Flordelis nesse domingo:

Últimas notícias