Fiscal atacado por casal no Rio pede que internautas não julguem agressores

"As ofensas são iguais a um presente: se você recebe, é seu; se você não recebe, não é seu", disse Flávio Graça

atualizado 07/07/2020 11:29

fiscal da Vigilância Sanitário Flávio GraçaReprodução/ TV Globo

O fiscal da Vigilância Sanitário Flávio Graça, atacado por um casal de clientes de um bar no Rio de Janeiro (RJ) enquanto fazia a fiscalização do estabelecimento, pediu para que as pessoas não julguem o casal.

Em entrevista ao programa Encontro com Fátima Bernardes, da TV Globo, Flávio fez um apelo, nesta terça-feira (7/7), por respeito ao casal de engenheiros que dispararam contra ele, pois, caso contrário, ele avalia que as pessoas irão cair “no mesmo erro [dos dois clientes]”.

“As pessoas não devem ser agressivas com esse casal senão vão acabar caindo no mesmo erro que eles cometeram”, disse.

“Quando a gente sai para uma operação, para uma fiscalização, a gente têm que ter em mente que estamos fazendo o nosso trabalho. Isso é o mais importante. Então, não há motivo para a gente ficar nervoso. As ofensas são iguais a um presente: se você recebe, é seu; se você não recebe, não é seu”, disse.

Ao jornal Extra, o engenheiro civil Leonardo Santos Neves de Barros, um dos responsáveis por intimidar o fiscal da Vigilância Sanitária, relatou que tem recebido ameaças na internet desde que o episódio veio à tona.

“Estamos com medo por nossa integridade física. Há 24 horas não dormimos, não comemos e só bebemos água”, contou o engenheiro civil, que negou ter agredido ou intimidado o fiscal. “Em nenhum momento houve agressão”, prosseguiu ele, que disse, no vídeo, que “paga o salário” do fiscal.

Últimas notícias