Filho diz que Flordelis o ameaçou após acusá-la de mandar matar pastor

O vereador Misael afirmou em depoimento que a deputada enviou mensagens ameaçando mandar os irmãos irem atrás dele

atualizado 25/08/2020 15:57

FlordelisReprodução

O vereador Wagner Andrade Pimenta, conhecido como Misael, filho da deputada Flordelis (PSD-RJ), relatou à Polícia Civil que foi ameaçado após ter prestado depoimento no qual apontava a mãe como mentora intelectual da morte do pastor Anderson do Carmo, marido dela. A informação é do jornal O Globo.

Junto com Daniel dos Santos, seu irmão, Misael foi o primeiro a acusar a parlamentar de envolvimento no crime. Os depoimentos de ambos ocorreram dois dias após o assassinato, em junho do ano passado, na Delegacia de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo.

Na última declaração à polícia, em março deste ano, Misael relatou que, após ter anunciado a saída da igreja da mãe, o Ministério Flordelis, recebeu mensagens dela no WhatsApp.

De acordo com  as alegações do vereador, às quais o Globo teve acesso, Flordelis “o ameaçou dizendo que mandaria seus irmãos atrás dele e que ela só não o encontraria se o mesmo saísse do país”.

Misael afirma ter ficado com medo e, depois disso, passou a se esconder. O vereador também falou que “após o que sua mãe disse, com as palavras que usou para ameaçá-lo, acredita que ela seria capaz de fazer mal a qualquer pessoa da família”.

O filho de Flordelis disse ainda que não tem mais qualquer contato com a mãe atualmente. No depoimento à polícia, a esposa de Misael confirmou as ameaças feitas pela sogra.

0

 

Últimas notícias