Família diz que fio de alta tensão que matou irmãos estava solto

As vítimas, de 2 e 14 anos, foram levadas ao Hospital Alberto Torres, na região metropolitana do Rio, mas já chegaram ao local sem vida

reproduçãoreprodução

atualizado 14/01/2020 15:41

Familiares dos dois irmãos, de 2 e 14 anos, que morreram após sofrerem um choque elétrico enquanto soltavam pipa em São Gonçalo, região metropolitana do Rio de Janeiro, disseram nesta terça-feira (14/01/2020) que o fio de alta tensão que atingiu as crianças estava solto. De acordo com os relatos, uma reclamação já havia sido feita à concessionária de energia elétrica há um mês.

As informações são do portal G1.

“Dissemos que o que a gente precisa deles (concessionária) é que consertem o fio solto porque tem muita criança lá”, contou Rogério Ramos, tio-avô das vítimas.

“Eles mandaram os técnicos lá quando? Depois do acidente? Depois da casa arrombada, não adianta botar fechadura”, diz Ronaldo Ramos, outro tio-avô.

O caso ocorreu na tarde dessa segunda-feira (13/01/2020): as crianças soltavam pipa quando a linha teria cortado a fiação elétrica.

As vítimas foram levadas ao Hospital Alberto Torres, mas chegaram ao local já sem vida.

Em nota, a Enel Distribuição Rio diz lamentar profundamente e reafirma que está disposta a oferecer apoio aos familiares das vítimas enquanto apura as circunstâncias do acidente.

Confira:

“Um representante da concessionária esteve na manhã de hoje (14/01) no Instituto Médico Legal para oferecer suporte aos familiares presentes no local. A empresa acrescenta que vinha tentando identificar algum representante da família desde a noite de ontem [13/01/2020].

Sobre as possíveis causas do acidente, a empresa esclarece que relatos de moradores, mencionados no Boletim de Ocorrência sobre o acidente, apontam o cabo de energia teria sido rompido por uma linha de pipa. A empresa seguirá apurando as causas do ocorrido.

Sobre o fornecimento de energia, a concessionária informa que enviou uma equipe ao local assim que tomou conhecimento do acidente, mas os técnicos foram impedidos de acessar a região. Por medida de segurança, a concessionária interrompeu remotamente o fornecimento de energia na área.

Na manhã de hoje (14/01), técnicos da empresa estiveram novamente no local e restabeleceram o serviço.responsável pela distribuição de energia elétrica no Rio de Janeiro”.

Procurada, a Polícia Civil informou que foi instaurado inquérito para apurar as circunstâncias da morte. “Testemunhas e familiares estão sendo ouvidos e diligências realizadas para esclarecer o ocorrido”, disse em nota.

Últimas notícias