Exposição exibe personagens clássicos da arte pintados com dermatite

Entre as telas famosas que foram reproduzidas para a mostra, está a Mona Lisa, que teve manchas vermelhas pintadas no pescoço

atualizado 30/10/2021 19:04

Rio de Janeiro – Uma exposição em cartaz num shopping da Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio, faz um importante alerta para diminuir o preconceito contra as marcas deixadas na pele de pessoas que sofrem de dermatite atópica. A mostra “A Realidade na Pele da Arte”, uma parceria da Sociedade Brasileira de Dermatologia do RJ com a Pfizer, traz as personagens de telas de pintores famosos com as lesões comuns entre os pacientes.

Entre as pinturas famosas estão Mona Lisa e a Dama com Arminho, de Leonardo da Vinci; Moça com o Brinco de Pérola, de Johannes Vermeer; O Nascimento de Vênus, de Sandro Botticelli; Narcissus, de Caravaggio; Rosa e Azul, de Pierre-Auguste Renoir; A maja nua, de Francisco de Goya; A semente de Areoi, de Gauguin; Patroclus, de Jacques-Louis David e O Cavalheiro Sorridente, de Frans Hals. Todas foram repintadas com as lesões típicas da doença. Confira alguns exemplos na galeria:

0

A mostra fica em cartaz no Barra Shopping até o dia 3 de novembro e pretende reforçar a necessidade de tirar o estigma da doença, que impacta diretamente na autoestima dos pacientes. Em alguns casos, as pessoas que têm a enfermidade chegam a desenvolver quadros graves de depressão. A dermatite atópica é uma doença que acomete cerca de 10% da população brasileira. Está associada às alergias respiratórias e, frequentemente, surge na infância com a maioria dos pacientes tendo melhora dos sintomas com o crescimento.

“O prurido (escoriações que podem se tornar inflamadas) é o principal sintoma e pode ser incapacitante, chegando a prejudicar atividades simples diárias e o sono. A principal resposta para o tratamento é o controle da hidratação da pele (impedir o ressecamento e hidratar vigorosamente), e também o tratamento das lesões”, explica a Dra. Ana Luísa Sampaio, coordenadora do Departamento de Medicina Interna da Sociedade Brasileira de Dermatologia do Rio de Janeiro (SBDRJ).

“Atualmente, existem novos medicamentos para o tratamento da dermatite atópica. É muito importante que a população conheça e saiba que a doença tem tratamento e que o dermatologista é o médico que trata a doença”, completa a especialista.

Além das 10 obras que fazem parte da exposição, a mostra conta ainda com uma série de vídeos que reproduzem as emoções de pacientes reais ao reconhecerem seus relatos nas obras clássicas de artistas mundiais. Para conferir “A Realidade na Pele da Arte” é preciso visitar o Barra Shopping, no Nível Américas, até o dia 3 de novembro, das 10h às 22h.

Mais lidas
Últimas notícias