Em setembro de 2021, Elza Soares cobrou remédio da Anvisa. Entenda

A cantora usou suas redes sociais para pedir medicamento necessário à manutenção de sua saúde. Após 48h, a Anvisa respondeu

atualizado 20/01/2022 18:25

Elza SoaresReprodução

Quatro meses antes de morrer, a cantora Elza Soares recorreu às redes sociais para fazer um apelo à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). No dia 28 de setembro de 2021, ela usou suas redes sociais para pedir a liberação de um medicamento: “É questão de saúde”, clamou.

Na ocasião, a artista relatou que no dia 6 de setembro havia entrado com pedido de liberação de um medicamento, o qual ela não especificou. “Pediram de 5 a 15 dias úteis pra responderem. Hoje, dia 28, essa resposta já tá atrasada, ou seja, 23 dias depois nem resposta deles eu consigo. Não quero tratamento privilegiado. Sou uma pessoa como todas as outras.”

0

Veja tuíte:

Após o apelo, a Anvisa respondeu à cantora e disse que faria a liberação do medicamento em 48 horas. Ela voltou às redes novamente para agradecer: “Bom dia, gente! Deu certo. Vocês são demais. Ontem mesmo, o pessoal da Anvisa entrou em contato e deu previsão de liberação em 48h. Disseram que o atraso foi pelo aumento no volume dos pedidos. Vocês fizeram barulho e conseguiram!”, disse no Twitter.

Nesta quinta-feira (20/1), Elza Soares morreu de causas naturais em sua casa, no Rio de Janeiro. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da cantora.

Mais lidas
Últimas notícias