Em risco de extinção, tartaruga gigante volta a desovar em praia de SP

Animal, que tem 1,77m de comprimento, foi anilhada com uma espécie de brinco de metal, que auxilia nos estudos para sua conservação

atualizado 06/03/2021 23:31

Divulgação/Prefeitura de Itanhaém

Flagrada anteriormente desovando em uma praia de Itanhaém, no litoral de São Paulo, a tartaruga-de-couro (Dermochelys coriácea), espécie que está em risco de extinção, retornou à cidade na noite dessa sexta-feira (5/3). Desta vez, o animal foi visto na Praia do Satélite, onde depositou novos ovos. São informações do G1.

No último dia 19, o mesmo animal foi encontrado na Praia do Suarão e o instituto Biopesca foi acionado para monitorar o ninho.

A equipe adotou todos os procedimentos necessários para proteger o local e a tartaruga, como apagar as luzes do entorno e pedir para a população se manter afastada, não fazer fotos com flash e manter silêncio, além de cercar o trecho.

A tartaruga, que mede 1,77m de comprimento, foi anilhada com uma espécie de brinco de metal, que auxilia nos estudos voltados à conservação da espécie.

Em entrevista ao G1, a veterinária do Biopesca Vanessa Ribeiro esclareceu que essa espécie de tartaruga costuma desovar apenas na região Norte do Espírito Santo, mas há registros recentes de desova no Paraná, em Santa Catarina, no Rio Grande do Sul e, agora, na Baixada Santista.

Fato raríssimo

Segundo divulgado pela prefeitura, biólogos do instituto afirmaram que se trata de um fato raríssimo e que chama muita atenção, já que, há duas semanas, a mesma tartaruga havia formado um ninho a pouco mais de 2 km dali.

Os técnicos do Biopesca fizeram inspeção e encontraram os ovos, contudo, não conseguiram estimar a quantidade. Após a desova, que durou cerca de três horas, o animal retornou ao mar.

Últimas notícias