Em evento, Bolsonaro diz que Michelle “está com uma cara meio sisuda”

A fala foi feita em Simpósio Cidadania Cristã, promovido pela Confederação dos Conselhos de Pastores do Brasil em Brasília

atualizado 05/10/2021 20:26

Primeira-dama, Michelle Bolsonaro, e o presidente da República, Jair Bolsonaro, durante cerimônia no Palácio do PlanaltoHugo Barreto/Metrópoles

Em evento evangélico nesta terça-feira (5/10), o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), arrancou risos da plateia quando, ao cumprimentar a primeira-dama Michelle Bolsonaro, que estava na plateia, salientou que ela estava “meio sisuda”.

O comentário ocorreu no momento em que Bolsonaro saudava as autoridades presentes ao evento. Ao se dirgir a Michelle, o presidente, em meio a risos, falou: “Ela tá com uma cara meio sisuda”.

Veja:

O Simpósio Cidadania Cristã, promovido pela Confederação dos Conselhos de Pastores do Brasil (Concepab) em Brasília, recebeu ministros de Estado, parlamentares e o presidente Bolsonaro. O evento foi realizado na Igreja Batista Central de Brasília, na L2 sul.

Estavam presentes no evento os ministros Milton Ribeiro (Educação), Onyx Lorenzoni (Trabalho e Previdência), Luiz Eduardo Ramos (Secretaria-Geral da Presidência), Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos), Flávia Arruda (Secretaria de Governo), Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional), Marcelo Queiroga (Saúde), Anderson Torres (Justiça e Segurança Pública) e Wagner Rosário (Controladoria-Geral da União).

Entre as lideranças políticas do Congresso, estava o presidente da Frente Parlamentar Evangélica, o deputado federal Cezinha de Madureira (PSD-SP).

Também participou do simpósio o ex-ministro da Advocacia-Geral da União André Mendonça, indicado a uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF) pelo presidente Bolsonaro. Mendonça, que é pastor presbiteriano, foi recebido pelos pastores como “futuro ministro” da Suprema Corte.

Os pastores apresentaram ao presidente Bolsonaro uma carta com reivindicações da comunidade evangélica, como o aumento de recursos orçamentários para as comunidades terapêuticas e políticas facilitadas para a adoção de crianças.

Últimas notícias