Em “Dia V”, SP vacina 8% dos 4,3 milhões atrasados com a 2ª dose

Estado de São Paulo aplicou 343 mil segundas doses da vacina contra Covid-19 neste sábado (2/10). Mais um 'Dia V' será realizado em 16/10

atualizado 03/10/2021 16:18

Socorristas e enfermeiras do Samu, tomam vacina contra a covid-19 em sao paulo 16Fábio Vieira/Especial Metrópoles

São Paulo – Com a mobilização “Dia V”, neste sábado (2/10), o estado de São Paulo aplicou 343 mil segundas doses de vacina contra Covid-19. Isso representa 8% das 4,3 milhões de pessoas que ainda não tomaram a segunda dose dentro do prazo – esse era o público que a Secretaria de Saúde pretendia alcançar com a campanha.

“Teremos um novo “Dia V” no dia 16 de outubro e, mais uma vez, pedimos à população que aproveite a oportunidade para completar sua vacinação e reforçar a proteção contra a Covid-19”, afirmou a coordenadora geral do Plano Estadual de Imunização (PEI ), Regiane de Paula.
0
Recorde de pessoas com 2ª dose atrasada
O número de pessoas com a segunda dose atrasada é o maior já registrado no Estado. São 2,07 milhões de pessoas que precisam concluir o esquema vacinal com o imunizante da Pfizer; 1,05 milhão precisam receber a segunda dose da Coronavac e 1,23 milhão ainda precisam concluir a imunização com a AstraZeneca.
De acordo com o governo, esse recorde é consequência da diminuição do prazo para tomar a segunda dose da Pfizer. Em 24/9, o período de espera para tomar a segunda dose da Pfizer mudou de 12 para 8 semanas.
Demora
Outro motivo apontado para 4,3 milhões de pessoas estarem atrasadas para tomar a segunda dose da vacina contra Covid-19 é a demora para os municípios atualizarem o sistema de controle de imunização.
“Levantamento do Plano Estadual de Imunização contra Covid-19 mostra que a estimativa total de faltosos poderia ser 35% menor se todas as cidades atualizassem a plataforma VaciVida no mesmo dia da aplicação da segunda dose”, informou o comunicado da Secretaria de Saúde.
Entretanto, segundo a Resolução SS 59 do governo de São Paulo, os municípios podem reportar a segunda dose aplicada em até 72 horas.

Últimas notícias