PT pede ao TSE remoção de vídeos que ligam Lula ao satanismo

Ação mira vídeo compartilhado por Flávio Bolsonaro, Carla Zambelli, Roger Rocha Moreira, Gustavo Gayer e Bernardo Kuster

atualizado 04/10/2022 20:16

Lula Fábio Vieira/Metrópoles

A campanha de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) entrou nesta terça-feira (4/10) com uma representação por propaganda eleitoral negativa no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra aliados de Jair Bolsonaro (PL) por causa da divulgação de vídeo que liga o petista ao satanismo.

Na segunda-feira (3/10), bolsonaristas passaram a disseminar vídeos de um homem identificado como Vicky Vanilla, que declara ser satanista, e aparece com uma camisa vermelha e a estrela do PT e os dizeres “o voto é secreto”, além de uma bandeira com o rosto de Lula.

A ação movida pela coligação de Lula mira o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ), a deputada federal Carla Zambelli (PL-SP), o músico Roger Rocha Moreira, os blogueiros Gustavo Gayer e Bernardo Kuster, além de outros nomes ligados a Bolsonaro que compartilharam a publicação em suas redes sociais. Nas postagens, foram acrescentadas injúrias e difamação ao candidato petista.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
Publicidade do parceiro Metrópoles 4
Publicidade do parceiro Metrópoles 5
0

“Mediante nefasto estratagema de comunicação, ciente de que suas crenças impactam na larga maioria do eleitorado brasileiro, ele posiciona-se maliciosamente em suas redes sociais para simular um apoio ao candidato Lula quando, por via oblíqua, quer prejudicar a candidatura da Coligação Brasil da Esperança”, afirmam os advogados, na ação.

A campanha pede que as postagens no Twitter, TikTok, Instagram e Facebook sejam removidas imediatamente, com aplicação de multa para todos que veicularam desinformação. Também solicita que a plataforma TikTok identifique o responsável pelo vídeo que tenta vincular a candidatura do PT ao “satanismo”.

Mais lidas
Últimas notícias