Ibaneis Rocha vai ao Alvorada e declara apoio a Bolsonaro no 2º turno

Ibaneis Rocha é o quarto governador a apoiar oficialmente o presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro no segundo turno do pleito

atualizado 05/10/2022 13:18

Rafaela Felicciano/Metrópoles

Após reunião com o presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL), o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), declarou apoio ao mandatário no segundo turno do pleito, no qual Bolsonaro disputará a cadeira do Palácio do Planalto, concorrendo com Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

“Durante minha campanha, ressaltei, em todos os momentos, a importância do governo federal na realização das grandes obras aqui no DF […] A gente tem conseguido trabalhar na cidade, em plena harmonia. Nada mais natural que esse apoio, agora no segundo turno, ao presidente Bolsonaro”, disse Ibaneis em coletiva de imprensa.

“É um apoio que vai de coração. Vamos percorrer as ruas do Distrito Federal com a população, em especial a mais carente, para que consigamos os votos para reeleger o presidente Jair Bolsonaro”, pontuou. “Essa é uma parceria efetiva, e nós vamos trabalhar muito para reeleger o senhor”, ressaltou o governador do DF.

Confira o anúncio do apoio:

Já o presidente Jair Bolsonaro agradeceu o apoio do emedebista e declarou que está “no Brasil e no Distrito Federal”. “Fechamos um acordo aqui. Ele estará junto comigo por ocasião da reeleição, como já esteve durante a campanha. Ele vem confirmar agora esse apoio, com a senhora vice-governadora [Celina Leão]”, assinalou Bolsonaro.

“A gente costuma dizer que o DF e o Brasil se misturam. Eu estou no Brasil e no DF. Nosso governador teve muita harmonia conosco durante esses quatro anos de governo e, se Deus quiser, com nossa reeleição, continuaremos trabalhando nessa harmonia em prol do Brasil e do DF”, enfatizou o candidato.

Os dois não fugiram da pergunta sobre desentendimentos que tiveram durante a pandemia da Covid-19. “É coisa do passado. Ninguém sabia o que era o vírus. Todo mundo tentou o melhor”, afirmou Bolsonaro. Ibaneis concordou e disse que “ninguém tinha o manual” sobre como agir diante da doença.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
0

Em entrevista ao Metrópoles, na terça-feira (4/10), o gestor distrital reeleito adiantou que visitaria o presidente na residência oficial para selar a aliança. “Estou confiante de que haverá uma virada muito importante neste segundo turno, com a vitória do presidente Bolsonaro. Estarei com ele amanhã [quarta-feira]. A gente faz o anúncio oficial do apoio […]”, anunciou Ibaneis Rocha, na ocasião.

Da mesma sigla do governador do DF, a terceira colocada no primeiro turno das eleições presidenciais, Simone Tebet, ainda não declarou apoio a um dos candidatos. A legenda decidiu liberar seus filiados para apoiar quem quiserem no segundo turno das eleições presidenciais.

Ofensiva para o segundo turno

Menos de 24 horas após o término do primeiro turno, Bolsonaro entrou em ofensiva para angariar apoio dos governadores.

Ao longo da terça-feira (4/10), os governadores Cláudio Castro (PL), do Rio de Janeiro, Romeu Zema (Novo), de Minas Gerais, e Rodrigo Garcia (PSDB), de São Paulo, declararam apoio ao candidato, contra Lula. Ibaneis Rocha será o quarto gestor a apoiá-lo.

Os dois primeiros já eram aguardados, por causa da proximidade com o presidente. Assim, o mandatário visa conquistar pelo menos 1 milhão de eleitores a mais, em relação ao primeiro turno – número que equivale à quantidade de votos que os governadores, em seus respectivos estados, obtiveram a mais que o titular do Planalto.

Mais lidas
Últimas notícias