Criticado por Tico Santa Cruz, Ciro Gomes volta a atacar o PT

Candidato do PDT liga governos petistas ao fortalecimento do crime organizado. Retórica antipetista, porém, incomoda até aliados

atualizado 10/09/2022 20:23

ciro gomes e bandeira do Brasil Igo Estrela/Metrópoles

O candidato à presidência Ciro Gomes (PDT) afirmou, neste sábado (10/9), em conversa com jornalistas durante agenda de campanha em Passo Fundo (RS), que as facções criminosas dominaram as periferias das cidades ao longo de “20 anos de domínio do PT no Brasil”.

O presidenciável do PDT tem sido criticado por militantes de esquerda sob a acusação que seus ataques ao PT e ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva só beneficiam o presidente Jair Bolsonaro (PL), candidato è reeleição. Argumento que foi fortalecida pelo resultado da pesquisa Datafolha divulgada sexta (9/9), que mostrou Ciro caindo dois pontos e Bolsonaro subiu dois, resultado dentro da margem de erro.

“A segurança pública no Brasil tem que ser redimensionada completamente”, disse Ciro, no Rio Grande do Sul. “Temos que mudar a lógica de enfrentamento da violência, que desconsidera uma novidade não tão nova, dos últimos 20 anos de domínio do PT no Brasil: se sediaram as facções criminosas em todas as periferias das cidades, de forma absolutamente impune. E por ai o desastre de cooptação do jovem para o descaminho da droga acaba produzindo uma população carcerária”, completou ele, que prometeu federalizar o enfrentamento ao crime organizado “para liquidar as facções criminosas no Brasil.”

Presidente, governador, deputado e senador: veja quem são os candidatos nas Eleições 2022.

Críticas de aliados

O incômodo com o comportamento de Ciro em relação ao PT está levando aliados próximos do pedetista a reclamar em público. Foi o que fez, também neste sábado, o músico Tico Santa Cruz, que fez longo desabafo no Twitter no qual disse não ver mais chances de seu candidato ir ao segundo turno e que começa a pensar em voto útil.

“Ele foi para o tudo ou nada e a estratégia não está dando certo”, escreveu o artista, referindo-se a Ciro. “Vim alertando sistematicamente que a tendência do discurso em busca de um voto antipetista, bolsonarista ‘arrependido’ com ataques ao Lula, era um caminho perigoso, não apenas para a campanha, mas para o seu futuro político, poderia ser um tiro no pé. Apenas estava tentando ajudar”, continuou Santa Cruz, que disse não ter sido ouvido.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
0

“Por conta disso, muito ciristas simplesmente estão migrando votos para o Demônio [refere-se a Bolsonaro] ou dizendo que anularão no segundo turno, ainda que isso represente manter o pior governo da história no poder. E tudo que lutamos até agora? Jogaremos no lixo?”, questionou ele. Veja as postagens:

Mais lidas
Últimas notícias