Bolsonaro e Ciro criticam Lula após fala sobre Ku Klux Klan

Ex-presidente Lula comparou os atos do 7 de Setembro a uma reunião da Ku Klux Klan pela falta de negros

atualizado 09/09/2022 16:29

Band

Os candidatos à Presidência da República Jair Bolsonaro (PL) e Ciro Gomes (PDT) foram às redes sociais para criticar a fala de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que comparou os atos do 7 de Setembro a uma reunião da Ku Klux Klan.

O petista deu a declaração na noite dessa quinta-feira (8/9) durante um comício no Rio de Janeiro. Na ocasião, ele criticava uma suposta falta de negros, pardos e pobres nas manifestações pró-Bolsonaro do feriado.

“No ato do Bolsonaro, parecia uma reunião da Ku Klux Klan [organização civil americana que prega a supremacia racial branca, o racismo e o antissemitismo]. Só faltou o capuz. Porque não tinha negro, pardo, pobre, trabalhador”, disse o petista.

Presidente, governador, senador e deputado: veja quem são os candidatos nas Eleições 2022

No Twitter, Bolsonaro ironizou a fala, afirmando que o ex-presidente “se sentiu excluído” e publicou um vídeo onde aparecem pessoas negras. O atual mandatário do país também se referiu ao grupo supremacista americano como “cuscuz clã”. Veja:

Ciro Gomes também foi à rede social reprovar a declaração de Lula. “Depois dos “imbrocháveis” do dia 7, agora é a falsa divindade da esquerda que chama os bolsonaristas de membros da Ku Klux Klan”, começou o pedetista.

“Chamar indistintamente uma plateia, mesmo que de seguidores frenéticos, de membros da Ku Klux Klan, é tão grave e desrespeitoso quanto chamar alguém de nazista”, defendeu.

Mais lidas
Últimas notícias