*
 

O Ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Sérgio Banhos enviou à Procuradoria-Geral Eleitoral (PGE) uma representação do Partido dos Trabalhadores (PT) contra o jogo intitulado Bolsomito 2k18. Os advogados do candidato à Presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, também reclamaram do jogo por “se utilizar do nome e imagem do candidato”. A informação é do jornal O Globo.

“Registro que o referido jogo ostenta conteúdo indiscutivelmente agressivo, inadequado, preconceituoso, podendo até configurar incitação ao crime”, escreveu Banhos. No game inspirado em Bolsonaro, o personagem principal deve bater em gays, negros, feministas e integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST).

Na descrição do jogo, registrado em uma das maiores plataformas de compra de softwares, Steam, os idealizadores propõem uma crítica ao comunismo: “O jogo Bolsomito 2k18 conta a história de um homem que está cansado de viver em uma sociedade corrompida por um inimigo ideológico que pretende se perpetuar no poder através de uma revolução comunista”.

Veja o vídeo de lançamento do jogo:

Defensores de candidato reclamam
Os advogados Amilton Kufa, Gustavo Bebianno Rocha, Tiago Ayres, Karina Kufa e Andréa de Araújo Silva, que trabalham para a campanha de Bolsonaro, também reclamaram. Segundo eles, em representação feita à PGE, a empresa que fez o jogo “utiliza-se da imagem e nome do candidato representante para vender um game em que há a difusão de ódio e incitação à violência, o que é totalmente contrário ao que aquele prega, diversamente do que tentam fazer com que a população acredite”.