*
 

O segundo dia mais esperado pelos participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018 está chegando. No próximo domingo (11/11) será aplicada a parte final da avaliação: a prova de exatas. Além de responder perguntas sobre matemática, biologia e química, os participantes deverão desvendar enigmas da física. A dica do professor da disciplina no Sigma Paulo Ferrari é focar em questões ondulatórias e relacionadas à elétrica nesta reta final de preparação.

“De regra, há uma quantidade esmagadora de perguntas sobre ondulatória. Então, você precisa conhecer os fenômenos ondulatórios. E a gente sempre tem questionamentos com circuitos elétricos simples, principalmente potência, gasto de energia. Fique de olho nesses conteúdos”, aconselhou.

Além disso, segundo o especialista, em física, há sempre abordagens conceituais um pouco mais aprofundadas, principalmente com aplicações no cotidiano. Diante disso, a recomendação é “observar sempre ao seu redor, por exemplo, a tecnologia que você usa. Desde as coisas mais simples, como o funcionamento da descarga ou do encanamento da sua casa, até o funcionamento de uma tela com LED e outras tecnologias”, explicou. “Tente sempre pensar, quando você estiver olhando o conteúdo, qual a aplicação possível, e fique de olho em questões de gráficos”, emendou ao destacar a importância de saber interpretá-los.

Confira dicas de física para ir bem na prova de exatas do Enem:

Estudar novos conteúdos ou revisar?
Na avaliação do docente, os candidatos devem seguir uma rotina de estudos balanceada, revisando o conhecimento absorvido e separando algum tempo para tentar compreender melhor os pontos de dúvidas.

“Não abandone as matérias que você conhece por achar que já está garantido. Mantenha uma revisão natural sobre esses conteúdos para manter na mente. Porém, você pode dedicar algumas horas na sua sessão diária para olhar conteúdos ainda não dominados”, ressaltou. “Tente cobrir apenas algumas poucas novas áreas e mantenha seu conteúdo fresco. Acima de tudo, resolva exercícios”, finalizou.

Questionado se é favorável aos participantes buscar novas fontes de estudo, como a internet, Ferrari respondeu: “Sempre valorize o material que você tem utilizado. Dê valor a suas anotações de aula ao longo do ano. Seu professor com toda a certeza te indicou o caminho correto e deu destaque aos conteúdos com maior importância”. No entanto, de acordo com o especialista, “é interessante procurar novas fontes, na internet também, para ver novas aplicações [em relação à disciplina de física] e poder ter um olhar diferente sobre a matéria”.

O professor ainda fez um alerta aos candidatos que podem se deparar com fórmulas ou receitas milagrosas na esfera virtual para obter bons resultados em provas. “Cuidado com atalhos! Tentar procurar atalho ou macete, como aqueles responsáveis por prometer pontos com chutes ou análise estatísticas de opções, não é uma boa! Confie no trabalho sólido feito por você. Confie nas suas anotações de sala”, concluiu.