Ministro da Educação canta e dança em vídeo para denunciar fake news

Abraham Weintraub desmentiu informação de que o contingenciamento de verbas para a reconstrução do Museu Nacional está ligado à pasta

Reprodução/TwitterReprodução/Twitter

atualizado 30/05/2019 19:42

Com um guarda-chuva nas mãos, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, dançou e cantou em um vídeo para desmentir que o contingenciamento de verbas para a reconstrução do Museu Nacional do Rio de Janeiro seja de responsabilidade da pasta comandada por ele.

Com uma referência à cena icônica de Gene Kelly no filme Cantando na Chuva, de 1952, o ministro contestou a informação. Nesta quinta-feira (30/05/2019), Weintraub disse que o dinheiro é de emendas parlamentares e o ministério “nada tem a ver” com a gestão dos recursos.

“Está chovendo fake news. Novamente, um veículo de comunicação das pessoas de mal com a vida tenta macular a imagem do MEC [Ministério da Educação]. Essa última fake news, fresquinha para vocês, alega que a paralisação da recuperação do Museu Nacional, aquele que o reitor da Universidade Federal do Rio de Janeiro não conseguiu explicar, essas obras estariam sendo paralisadas pelo MEC. Fake news”, discursou o ministro.

Ele prossegue com a apresentação. “O que acontece: haviam [sic] emendas parlamentares de R$ 55 milhões para recuperar o museu. A bancada do Rio de Janeiro – por meio de uma emenda parlamentar – resolveu reduzir em R$ 12 milhões, sobrando R$ 43 milhões para as obras. Nada a ver com o MEC”, reclamou.

Weintraub atribui à tramitação do projeto no Congresso o atraso nas obras. “Mesmo que ela não tivesse reduzido e o dinheiro estivesse prontamente disponível para ser gasto, o projeto ainda não está protocolado. Então, não daria para começar as obras”, destacou.

O ministro encerra o vídeo de pouco mais de 1 minuto com uma brincadeira. “Fake news. Infelizmente, mais uma mentira. Para de chover aqui no MEC. Até mais”, concluiu, ao sair do enquadramento da câmera girando o guarda-chuva.

Entenda o caso
Em entrevista ao Jornal O Globo, o diretor do Museu Nacional, Alexander Kellner, disse que o Ministério da Educação (MEC) não se dispôs a discutir sobre o museu, ligado à Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

“Sem o MEC, não teremos um novo museu. O ministério tem que assumir sua responsabilidade. Já fizemos algumas tentativas de conversa, mas ainda não conseguimos”, afirmou Kellner, nesta quinta-feira (30/05/2019).

Assista ao vídeo publicado pelo ministro:

Últimas notícias