Bate-boca na Comissão de Educação: Weintraub discute com parlamentares

Deputados criticaram o bloqueio de verbas imposto a universidades federais. O ministro, irritado, se recusou a responder perguntas

Rafaela Felicciano/MetrópolesRafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 22/05/2019 14:27

O clima esquentou durante a Comissão de Educação, na manhã desta quarta-feira (22/05/2019), na Câmara dos Deputados. A reunião teve a presença do ministro da Educação, Abraham Weintraub, que discutiu com parlamentares da oposição. Com o bate-boca, a sessão foi interrompida por alguns minutos.

O impasse começou quando o deputado Ivan Valente (PSol-SP) chamou o ministro de “sofista”, ao criticar o bloqueio de verbas imposto às universidades federais. “O senhor diz que a prioridade é a educação básica, mas corta dessa área. Tem muito sofismo nas suas falas”, falou.

Após as críticas, Weintraub disse que preza pelo diálogo, mas que não mentia sobre as medidas na pasta. “Não é corte, é contingenciamento”, explicou o ministro. “Há estados que governam como vocês pregam e que hoje não pagam a aposentadoria porque não respeitam a ciência econômica. Posso explicar isso quando o senhor for ao MEC, como o convidei”, declarou.

O psolista e outros deputados continuaram a rebater o ministro. O presidente da sessão, Pedro Cunha Lima (PSDB-PB), interveio na gritaria: “Nosso país está quebrado e não conseguimos dialogar minimante aqui com disciplina, contribuam para a calmaria”.

Irritado, Weintraub cruzou os braços e se recusou a responder às perguntas de Ivan Valente. “O senhor já tem idade para entender o que eu estou falando, por favor, tenha um pingo de educação”, disse, antes de retomar a fala.

Últimas notícias