Após impasse, MEC oficializa gráfica para a realização do Enem 2019

Cronograma com as datas de aplicação das provas está mantido para os dias 3 e 10 de novembro

HÉLVIO ROMERO/ESTADÃO CONTEÚDOHÉLVIO ROMERO/ESTADÃO CONTEÚDO

atualizado 21/05/2019 21:06

O Ministério da Educação (MEC) publicou nesta terça-feira (21/05/2019), no Diário Oficial da União (DOU), o extrato de dispensa de licitação autorizando o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) a contratar a gráfica Valid Soluções S.A. para imprimir as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano, por R$ 151,7 milhões.

A gráfica contratada já havia sido anunciada pelo MEC no mês passado, em substituição à RR Donnelley, que era detentora do contrato e decretou falência. Hoje foi formalizada a dispensa de licitação.

Na ordem de classificação na licitação realizada em 2016, a Valid era a gráfica seguinte. Agora ela foi convocada para evitar atrasos na edição do Enem deste ano.

Segundo o Inep, essa foi a alternativa segura encontrada, dentro da legislação vigente, já que não haveria tempo hábil para iniciar um novo processo licitatório.

A Valid será responsável pela diagramação, manuseio, embalagem, rotulagem e entrega dos cadernos de prova à Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (Correios), para que a avaliação seja distribuída. Tudo isso deverá ser feito “em condições especiais de segurança e sigilo”.

Provas
As provas do Enem 2019 serão aplicadas em dois domingos, 3 e 10 de novembro, com quatro provas objetivas e 180 questões, além da redação. Neste ano, o exame registrou mais de 6,3 milhões de inscritos.

O exame é usado para o acesso à educação superior, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), do Programa Universidade para Todos (ProUni) e do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Últimas notícias