*
 

A candidata Rina de Cássia Prates, de 43 anos, teve de abandonar as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), neste domingo (12/11), em Piracicaba, interior de São Paulo, porque foi impedida de usar a lupa que levou para enxergar as questões.

Ela descobriu que sofre de catarata precoce, doença que afeta a visão, e precisa de cirurgia. Enquanto espera o procedimento, foi orientada pelo oftalmologista a usar o aparelho para enxergar melhor. Rina de Cássia passou pelo exame na terça-feira (7) depois de enfrentar dificuldade para fazer a prova no último domingo pela deficiência na visão.

Horas antes do início da prova, Rina foi à Faculdade Anhanguera, onde faria o exame, e apresentou o atestado médico e a lupa. O coordenador do teste informou que ela deveria ter requerido antecipadamente para que o caso fosse analisado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), que administra o Enem. Sem a autorização, ela não poderia usar o equipamento e decidiu não fazer as provas.

Rina contava com o Enem para conseguir financiamento do Programa Universidade para Todos (Prouni). O Inep informou que a candidata deveria ter requerido previamente o uso de equipamento especial e que o caso será analisado pela Comissão de Demandas do órgão.

 

 

COMENTE

enem
comunicar erro à redação