Setor de serviços avança 1,8%, mas não recupera queda durante a pandemia

Dados são da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), divulgada nesta quinta-feira (12/11) pelo IBGE

atualizado 12/11/2020 12:02

O setor de serviços cresceu 1,8% na passagem de agosto para setembro, o quarto resultado positivo consecutivo, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (12/11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O ganho acumulado de 13,4% nesse período (junho a setembro), no entanto, ainda não foi suficiente para compensar as perdas de 19,8% acumuladas de fevereiro a maio, em meio à crise econômica da pandemia do novo coronavírus.

Assim, o volume de serviços se encontra 18,3% abaixo do recorde histórico, alcançado em novembro de 2014, e 8% abaixo de fevereiro deste ano. Em relação a setembro de 2019, o setor recuou 7,2%, a sétima taxa negativa seguida.

Os avanços vieram dos serviços de informação e comunicação que, ao avançarem 2,0% neste mês, dos serviços prestados às famílias (9%) e dos transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (1,1%).

Últimas notícias