Rentabilidade do FGTS a 4,9% em 2019 supera poupança e inflação

O Conselho Curador do fundo aprovou proposta para distribuir R$ 7,5 bilhões de lucro entre aos trabalhadores

atualizado 11/08/2020 14:01

Caixa Econômica Federal - CEFFLÁVIO TAVARES/HOJE EM DIA/ESTADÃO CONTEÚDO

O Conselho Curador do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) aprovou, nesta terça-feira (11/8), a proposta do governo federal para distribuição de R$ 7,5 bilhões entre os trabalhadores cotistas.

O valor equivale a 66,2% do lucro obtido pelo fundo no ano passado, quando o rendimento foi de R$ 11,3 bilhões. O dinheiro deverá ser creditado nas contas dos trabalhadores até 31 de agosto.

Esse montante será distribuído de forma proporcional aos saldos das contas vinculadas que tinham recursos em 31 de dezembro de 2019, junto aos juros e atualização monetária obrigatórios do FGTS.

Com a distribuição, a rentabilidade total do Fundo de Garantia fica em 4,9% para 2019. A aplicação supera a inflação do período, que fechou o ano em 4,3%, além de outros investimentos conservadores.

“Essa rentabilidade total é superior a aplicações com risco e tributação semelhantes (a caderneta de poupança, por exemplo), supera a rentabilidade da inflação medida pelo IPCA no ano passado”, destacou.

“O que proporciona um ganho real aos saldos, em cumprimento ao objetivo estratégico do fundo de preservar o poder de compra dos recursos dos trabalhadores sob o FGTS”, prosseguiu o Conselho Curador, na ata da reunião.

No ano passado, a caderneta de poupança rendeu 4,26%. Em 2020, a rentabilidade deverá ser menor, uma vez que o Banco Central (BC) reduziu a taxa Selic — a taxa básica de juros — para 2%, o menor patamar da história.

0

Atualmente, o FGTS tem um rendimento fixo de 3% ao ano mais a Taxa Referencial (TR), que está hoje em 0%. Soma-se a isso, essa redistribuição dos lucros, dividida conforme o saldo dos trabalhadores.

No ano passado, com a edição de uma medida provisória (MP), o lucro repassado para os cotistas do FGTS foi de 100%. Eles receberam R$ 12,2 bilhões, referentes ao resultado positivo de 2018.

Em dezembro, porém, o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) recuou e desistiu de distribuir 100% do lucro do FGTS com os trabalhadores.

Como consultar

Veja o passo a passo para verificar o saldo e outras informações no site da Caixa Econômica Federal:

  1. Acesse o endereço www.caixa.gov.br/extrato-fgts;
  2. Informe o número do seu NIS, CPF, ou e-mail e clique em “cadastrar senha”;
  3. Leia o regulamento. Se estiver de acordo, clique em “aceito”;
  4. Preencha todos os campos com seus dados pessoais;
  5. Crie uma senha com até 8 dígitos, com letras e números, e confirme. Você será direcionado para a tela de login novamente;
  6. Preencha os campos com NIS ou CPF novamente, insira a senha cadastrada e o botão “Acessar”;
  7. Clique em FGTS, em extrato.

Últimas notícias