Prazo para pedir auxílio emergencial termina nesta quinta. Veja como fazer

Mesmo com a prorrogação do benefício por dois meses, determinada pelo governo, o prazo para inscrição se manteve o mesmo. Veja como fazer

atualizado 02/07/2020 7:34

Aplicativo da caixa na mão do celular e computador ao fundoHugo Barreto/Metrópoles

Mesmo com a prorrogação, pelo governo federal, em dois meses no pagamento do auxílio emergencial, o prazo para desempregados, informais e autônomos pedirem o auxílio de R$ 600 a R$ 1.200 se encerra nesta quinta-feira (02/07).

Em abril, o governo federal informou que as pessoas poderiam solicitar o benefício até três meses após a publicação da lei que criou o auxílio de R$ 600.

A proposta inicial era pagar três parcelas do benefício. No entanto, o governo prorrogou nesta terça-feira (30/06) o auxílio por mais dois meses.

Quem se cadastrar agora continua tendo direito a todas as parcelas do auxílio emergencial, que deverão ser pagas de forma escalonada.

0

O presidente da Caixa Econômica, Pedro Guimarães, explica que pessoas que, por exemplo, ficaram desempregadas durante as últimas semanas também podem se cadastrar.

“Algumas pessoas estavam empregadas e não teriam o direito e podem, ao longo do tempo, passar a ter o direito ao benefício”, disse Guimarães, em live.

Para se cadastrar, é preciso baixar o aplicativo Auxílio Emergencial da Caixa Econômica ou acessar o site do benefício (clique aqui).

Veja em 10 passos como solicitar o benefício:

O aplicativo da Caixa Econômica Federal que você tem que baixar é o “Auxílio Emergencial”. Lembre-se, baixe somente de lojas oficiais, como a Play Store e Apple Store. Para evitar que você caia em algum golpe, siga as orientações seguintes:

  • Para acessar pelo site, clique aqui
  • Passar baixar o aplicativo para celulares Android, clique aqui
  • Para baixar o mesmo app, só que em sistemas iOS, clique aqui

De acordo com o Ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, o aplicativo pode ser baixado mesmo se a pessoa não tiver uma conexão com a internet disponível no celular, devido a uma parceria do Governo Federal com as operadoras brasileiras.

Com o aplicativo baixado, leia com atenção as informações que trazem, detalhadamente, quem tem direito ao auxílio emergencial do governo.

Depois, após confirmar que preenche os requisitos, a próxima tela é para o preenchimento dos dados pessoais, como nome completo, CPF e data de nascimento. Veja:

Agora é a vez de preencher o número de celular que você deve receber o código de verificação por SMS:

 

Com o número em mãos, recebido por mensagem de texto, insira-o no campo “código recebido”:

 

Agora é a vez de o trabalhador informar o ramo de atividade, nas opções Agricultura e Pecuária, Extrativismo/Pesca, Comércio de Mercadorias, Prestação de serviços,Trabalho Doméstico, outros; a renda mensal, o estado e a cidade onde vive:

Como 6º passo, o trabalhador informa sobre os integrantes do seu núcleo familiar. Quantas pessoas vivem na mesma casa, quais idades e CPF de cada um, caso possua:

Existem duas opções para receber o benefício: informar os dados de uma conta já existente ou criar uma poupança digital. Veja o que é melhor para você:

Em seguida, é necessário informar os dados bancários. Muita atenção para não digitar nenhum número errado, inclusive o dígito:

 

Já estamos na reta final, calma! Agora, é preciso confirmar os dados já fornecidos pelo trabalhador. É a hora de fazer a revisão deles:

Pronto! Agora é só clicar em “concluir solicitação” e esperar até 5 dias úteis, que é o prazo exigido pela Caixa para enviar, também via app ou site, o parecer final sobre o benefício.

Últimas notícias