PDV aberto pelos Correios tem adesão de 4.881 empregados

Estimativa da empresa pública era chegar a 7,3 mil. Em meio à crise financeira, proposta é enxugar quadro de funcionários

Gabriel Pereira/MetrópolesGabriel Pereira/Metrópoles

atualizado 12/07/2019 11:55

O Plano de Desligamento Voluntário (PDV) aberto pelos Correios em maio deste ano teve a adesão de 4.881 empregados, quase 66% a menos do que a previsão da estatal, que esperava a saída de aproximadamente 7,3 mil funcionários. As informações são do G1.

Dos cargos atingidos pelo PDV, a maioria (95%) das adesões foi de atendentes comerciais e operadores de triagem e transbordo. Os desligamentos priorizam funcionários com maior idade, tempo de serviço e de aposentadoria.

Por se tratar de desligamento voluntário, o empregado não teve direito a receber a multa rescisória de 40% do saldo do FGTS nem ao seguro-desemprego. No entanto, a empresa concedeu um incentivo financeiro que variou entre R$ 25 mil e R$ 350 mil.

O PDV, para os Correios, é uma tentativa de enxugar a estrutura administrativa em meio à crise financeira. Entre 2015 e 2016, a estatal acumulou prejuízos de R$ 4 bilhões, voltando a crescer apenas no ano seguinte.

Últimas notícias