Orçamento: governo estuda corte de R$ 5 bi para cumprir teto de gastos

Ministério da Economia enviará ao Congresso novo relatório bimestral de avaliação de despesas e receitas. Documento trará o detalhamento

atualizado 20/07/2022 19:48

O ministro da Economia, Paulo Guedes, gesticulaRafaela Felicciano/Metrópoles

O governo federal estuda cortar até R$ 5 bilhões no Orçamento. A medida é necessária para que o teto de gastos, dispositivo que limita as despesas públicas, seja respeitado.

Na sexta-feira (22/7), o Ministério da Economia enviará ao Congresso o novo relatório bimestral de avaliação de despesas e receitas do Orçamento. O documento trará o detalhamento do corte.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
Publicidade do parceiro Metrópoles 4
Publicidade do parceiro Metrópoles 5
0

A informação foi revelada pelo jornal O Estado de S.Paulo e confirmada pelo Metrópoles nesta quarta-feira (20/7).

Em maio, o presidente Jair Bolsonaro (PL) editou um decreto para promover novos ajustes no Orçamento, na ordem de R$ 8,239 bilhões. O reajuste impactou verbas da saúde, educação e defesa.

O corte, elaborado pela pasta comanda por Paulo Guedes (foto em destaque), ocorre a menos três meses das eleições e em um cenário de arrecadação crescente.

A alteração nos gastos se deve à derrubada pelo Congresso do veto presidencial à Lei Paulo Gustavo, que determina o repasse de R$ 3,86 bilhões para fomento de atividades culturais em razão dos efeitos econômicos e sociais da pandemia de Covid-19.

Mais lidas
Últimas notícias