Imposto de Renda: governo mantém calendário de restituição

Anúncio foi feito em entrevista coletiva no Palácio do Planalto. Nesta quarta, foi anunciado o adiamento do prazo de entrega da declaração

atualizado 02/04/2020 19:08

O secretário especial da Receita Federal, José Tostes Neto, anunciou que o governo federal vai manter o calendário de restituição do Imposto de Renda neste ano. Na quarta-feira (01/04), foi anunciado que a entrega da declaração seria prolongada por dois meses, passando do dia 30 de abril para 30 de junho.

“Ficou pendente para anunciar hoje o cronograma de restituições, tivemos reuniões com o Tesouro. Considerando a situação excepcional, decidimos manter o cronograma de restituições previsto anteriormente”, informou Neto.

“Nos anos anteriores, começava em junho e ia até dezembro. Neste ano, já havíamos antecipados para maio e terminando em setembro. Vamos manter esse cronograma previsto inicialmente, mesmo com a prorrogação dos prazos de entrega”, destacou durante entrevista coletiva no Palácio do Planalto, sede da Presidência da República.

Declaração prorrogada 
O secretário especial da Receita Federal, José Tostes Neto, anunciou na quarta-feira (01/04) que o governo federal vai prorrogar em 60 dias o prazo de entrega da declaração do Imposto de Renda de 2020. A decisão vem na esteira de uma série de alterações em diretrizes feitas pelo governo para enfrentar a pandemia de coronavírus.

“Nós decidimos isso devido a relatos de que contribuintes estavam em quarentena, e os documentos, ou estavam nos escritórios ou empresas, então optamos por prorrogar por 60 dias”, declarou o secretário.

Últimas notícias