Governo libera R$ 450 milhões para estados prejudicados por enchentes

A informação foi dada pelo governador do Acre, Gladson Cameli, após se reunir com o ministro da Economia nesta quinta-feira

atualizado 18/02/2021 22:41

Beto Oliveira/Câmara dos Deputados

O governador do Acre, Gladson Cameli, participou de reunião com ministro da Economia, Paulo Guedes, nesta quinta-feira (18/2) para pedir “apoio financeiro” para a região, que vive uma situação de calamidade pública. O governo do Acre decretou estado de emergência nessa terça-feira (16/2) por cheias de rios, surto de dengue, crise migratória e agravamento da pandemia da Covid-19.

A equipe econômica confirmou para o governador que será oferecido um orçamento extra de R$ 450 milhões para atender a estados e municípios atingidos pela cheia no país durante este período de pandemia.

Cameli foi o primeiro governador a pressionar o Ministério da Economia pelo recurso. “Não é só o Acre, há vários municípios no Brasil que estão em uma situação de calamidade. O secretário nacional da Defesa Civil, coronel Alexandre Lucas Alves, irá me acompanhar para ver de perto a situação”, disse.

“Eu preciso do apoio do governo federal, que tem sido atencioso, mas a história é que não tenho mais condições financeiras de manter uma estrutura que foi feita e que precisa ser ampliada com a situação que estamos vivendo”, afirmou Cameli em entrevista à imprensa.

Ao todo, são quase 200 municípios brasileiros sofrendo com com aumento do nível das águas, de acordo com Cameli. “Vamos pedir moradias e tudo aquilo que podemos viver neste momento”,

O governador também enfatizou a urgência da retomada do auxílio emergencial e disse que essa é uma pauta de extrema necessidade para a população no Acre. “Precisamos saber de onde o governo vai tirar esse dinheiro. Não podemos esperar, tem que ser pra ontem”, constatou.

Cameli é aliado do senador Marcio Bittar (MDB-ACRE), que atualmente é o relator da comissão de orçamento.

Últimas notícias