Gasolina bate novo recorde e chega a ser vendida por R$ 8,39 no país

Segundo a ANP, o preço médio do combustível no país ficou em R$ 7,267 por litro nesta semana. Recorde anterior era de R$ 6,90

atualizado 18/03/2022 19:45

frentista no posto Vinícius Schmidt/Metrópoles

O preço da gasolina bateu novo recorde histórico após o reajuste promovido pela Petrobras na semana passada. De acordo com a Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP), o preço médio da gasolina no país ficou em R$ 7,267 por litro nesta semana. O recorde anterior era R$ 6,90, em novembro de 2021.

Já o diesel custou nesta semana, em média, R$ 6,654 por litro, valor acima do recorde de R$ 5,49, que também era de novembro passado.

A pesquisa da ANP identificou gasolina com preço máximo de R$ 8,399 por litro no país, em Balsas, no Maranhão. O preço médio do local foi de R$ 8,006, do mesmo modo, acima da média nacional.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
0

O maior preço do diesel foi verificado em Ilhéus, na Bahia, onde o litro do combustível é encontrado por até R$ 7,980. Já o preço médio foi de R$ 7,480.

Na última quinta-feira (10/3), a Petrobras aumentou o preço da gasolina vendida por suas refinarias em 18,8%; o diesel, em 24,9%; e o gás de cozinha, 16,1%. O reajuste passou a valer na sexta-feira (11/3) e jogou pressão sobre o presidente da estatal, Joaquim Silva e Luna.

O presidente Jair Bolsonaro (PL) e os presidentes do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), e da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), criticaram a Petrobras, cobraram sensibilidade e o recuo de preço dos combustíveis após o Congresso Nacional aprovar o Projeto de Lei Complementar (PLP) 11/20, que fixa a cobrança de ICMS dos combustíveis e zera PIS/Cofins para diesel, óleo e gás de cozinha.

Mais lidas
Últimas notícias