Dólar vai a R$ 5,66 e Bovespa cai 2,75% com receio de “furo” no teto

Mercado está tenso após declarações de Guedes, que pediu "licença temporária" para o furar o teto de gastos e financiar o Auxílio Brasil

atualizado 21/10/2021 17:53

Bolsa de valores sao paulo b3 quedaFábio Vieira/Metrópoles

A Bolsa brasileira fechou em forte queda, nesta quinta-feira (21/10), com o receio do mercado em relação às declarações do ministro Paulo Guedes, da Economia, que falou em “licença” para furar o teto de gastos com intuito de financiar o programa Auxílio Brasil.

O Ibovespa caiu 2,75%, a 107.735 pontos. É a pior pontuação do ano e a menor desde 23 de novembro de 2020, quando ficou em 107.378 pontos.

Na quarta-feira (20/10), a bolsa fechou em alta de 0,10%, aos 110.786 pontos, após ter registrado queda de 3,28% na terça-feira (19/10). Com o resultado de hoje, passou a acumular queda de 3,05% no mês e de 9,59% no ano.

Também em reação às afirmações de Guedes, o dólar teve alta de quase 2%, chegando a R$ 5,66. Na maior cotação do dia, chegou a R$ 5,6889, renovando máximas que não eram vistas desde abril.

Mais lidas
Últimas notícias