Dólar sobe após Bolsonaro indicar mudança na Petrobras e vai a R$ 5,53

Moeda norte-americana subia 2,33%, chegando a R$ 5,5127. Na máxima até o momento, atingiu R$ 5,5327

atualizado 22/02/2021 10:58

EBC

Após o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) anunciar mudanças na direção da Petrobras, o dólar é negociado em alta nesta segunda-feira (22/2).

Os mercados estão agitados com o que foi considerado uma intervenção do mandatário do país na estatal de petróleo.

Por volta de 9h16, a moeda norte-americana subia 2,33%, chegando a R$ 5,5127. Na máxima até o momento, atingiu R$ 5,5327.

Na última sexta-feira (19/2), o dólar fechou em queda de 0,99%, a R$ 5,3874, acumulando avanço de 0,25% na semana. Na parcial do mês, ainda acumula queda de 1,52%. No ano, tem valorização de 3,86% ante o real.

Bolsa cai

A bolsa de valores brasileira seguiu a mesma tendência de agitação do mercado. A B3 abriu em forte queda nesta segunda-feira. Os agentes financeiros enxergam aumento de risco político no país, principalmente de ingerência governamental na Petrobras.

Às 10h19, o Ibovespa caía 4,60%, a 112.979 pontos, pressionado pelo tombo nas ações da Petrobras. Segundo a B3, após cerca de 15 minutos de leilão nos primeiros minutos de pregão, as ações da Petrobras abriram em queda de mais de 16%.

Troca na Petrobras

Na sexta-feira, Bolsonaro afirmou que substituirá o atual presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, pelo general Joaquim Silva e Luna.

“O governo decidiu indicar o senhor Joaquim Silva e Luna para cumprir uma nova missão, como conselheiro de administração e presidente da Petrobras, após o encerramento do ciclo, superior a dois anos, do atual presidente, senhor Roberto Castello Branco”, disse o chefe do Executivo.

A troca ocorre depois de o presidente ficar insatisfeito com o quarto reajuste na gasolina. Além da gasolina, o diesel também teve aumento autorizado pela estatal.

Na ocasião, o titular do Palácio do Planalto anunciou ainda que a partir de 1º de março não haverá qualquer imposto federal incidindo sobre o preço do óleo diesel. Atualmente, incidem sobre o diesel PIS e Cofins.

Últimas notícias