Com pandemia e dólar alto, gasto de brasileiros no exterior é o menor em 15 anos

Queda de 69,3% nos gastos dos turistas brasileiros reflete medidas adotadas para conter o novo coronavírus no mundo

atualizado 27/01/2021 11:25

O registro das despesas dos brasileiros no exterior no ano passado, quando começou a pandemia do novo coronavírus, foi o menor em 15 anos. Relatório do Banco Central divulgado nesta quarta-feira (27/1) revela que, em 2020, turistas brasileiros gastaram em viagens para fora do país aproximadamente R$ 29 bilhões (US$ 5,394 bilhões), ante R$ cerca de 94 bilhões (US$ 17,593 bilhões) computados no ano anterior, o que representa queda de 69,3%.

O resultado reflete medidas adotadas para conter a pandemia em todo o mundo, quando vários países proibiram a entrada de estrangeiros, alguns especificamente de brasileiros.

A entrada nos Estados Unidos, por exemplo, um dos países mais visitados por brasileiros, segue restrita por determinação do novo presidente norte-americano, Joe Biden. A alta do dólar também inibiu os gastos. Em 2020, a moeda americana teve alta de 29% – ano passado terminou cotada em R$ 5,1872.

Em um movimento semelhante, os gastos de estrangeiros no Brasil no ano passado também despencaram, somando cerca de R$ 16 bilhões (US$ 3,044 bilhões). Conforme o registro histórico do BC, foi a me desde 2003.

Para se ter uma ideia, em 2019, os estrangeiros que visitaram o Brasil gastaram aqui 49,2% a mais, num total de aproximadamente R$ 32 bilhões (US$ 5,995 bilhões). A fim de tentar conter o avanço da pandemia, o Brasil também adotou políticas de restrição à entrada de turistas estrangeiros,  tanto por via aérea quanto por via terrestre.

Últimas notícias