Dólar cai de novo e chega a R$ 4,90, menor valor em mais de um ano

Junho é o pior período do ano para a moeda americana, que acumula perda de 6,12% comparada com o real. No ano, a queda é de cerca de 5,47%

atualizado 24/06/2021 19:33

Agência Brasil

Diante de sua terceira queda consecutiva, o dólar voltou para um patamar próximo de R$ 4,90. A moeda americana fechou esta quinta-feira (24/6) em queda de 1,17%, cotada a R$ 4,905 para venda. Esse é o menor valor em mais de um ano, desde 9 de junho de 2020, quando foi encerrado em R$ 4,888.

Junho é o pior período do ano para o dólar, que acumula uma perda de 6,12% em comparação com o real. No acumulado do ano, a queda é de cerca de 5,47%.

Por outro lado, depois de dois pregões seguidos de queda, o Ibovespa registrou alta. A Bolsa de Valores brasileira (B3) subiu 0,85%, chegando aos 129.513,23 pontos, e não para de ter ganhos em junho, de 8,82%.

O desempenho do dólar foi provocado por uma reação dos investidores à divulgação de que os pedidos de auxílio-desemprego totalizaram 411 mil até 19 de junho. O número é muito acima da expectativa de 380 mil publicada em pesquisa da Reuters com o mercado.

0

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou na quarta-feira (23/6) que sua equipe quer “juros mais baixos e câmbio de equilíbrio um pouco mais alto”.

A declaração foi feita durante uma reunião com representantes da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) para discutir a recuperação econômica pós-pandemia de Covid-19.

“Acho que o câmbio vai descer bem mais, à medida que perceberem que a política econômica é consistente”, afirmou. Na terça-feira (22/6), depois de mais de um ano acima do patamar dos R$ 5, o dólar encerrou negociado com baixa de 1,12%, a R$ 4,96.

Últimas notícias