Dólar fecha abaixo de R$ 5 pela primeira vez em mais de um ano

O principal influenciador do recuo da moeda norte-americana foi a divulgação da ata da última reunião do Copom

atualizado 22/06/2021 18:01

notas de dólarMarcello Casal Jr./Agência Brasil

Depois de mais de um ano acima do patamar dos R$ 5, o dólar encerrou nesta terça-feira (22/6) negociado com baixa de 1,12%, a R$ 4,96.

No Brasil, o principal influenciador do recuo da moeda norte-americana foi a divulgação da ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), publicada na manhã desta terça pelo Banco Central.

O documento antecipou que está sendo cogitada uma aceleração maior dos juros no próximo encontro, o que repercutiu positivamente entre investidores do mercado financeiro.

De acordo com o economista-chefe da Infinity, Jason Vieira, a queda do câmbio é muito benéfica. “A própria elevação de juros significa a valorização da moeda. Se os juros estão mais caros, logo a moeda está mais valorizada”, explicou o especialista.

Fora do país, o mercado aguardava um pronunciamento do presidente do Federal Reserve, banco central norte-americano, Jerome Powell, a respeito da economia do país. Na ocasião, Powell frisou o caráter transitório da inflação.

Copom

O BC frisou mais uma vez que o segundo semestre deste ano terá uma retomada significativa da atividade econômica, na medida em que avança a vacinação no país. Neste sentido, os economistas elevaram a projeção do Produto Interno Bruto (PIB) para crescimento de 5%.

“O Copom avalia que os dados de atividade e do mercado de trabalho formal sugerem que a ociosidade da economia como um todo se reduziu mais rapidamente que o previsto, apesar do aumento da taxa de desemprego”, afirmou a autarquia.

Últimas notícias