Copom reduz taxa Selic para 5% ao ano, menor patamar da história

O corte foi resultado do cenário atual da economia. Segundo o Banco Central, há necessidade de reforçar o processo de recuperação do país

Michael Melo/MetrópolesMichael Melo/Metrópoles

atualizado 30/10/2019 18:34

O Comitê de Política Monetária (Copom) decidiu, por unanimidade, nesta quarta-feira (30/10/2019), reduzir a taxa básica de juros – Selic – para 5 % ao ano. Este é o terceiro corte da taxa no atual ciclo, após período de 16 meses de estabilidade. O novo patamar é o menor da série histórica.

O corte foi um resultado do atual cenário no mercado. “A retomada econômica lenta, a alta ociosidade e a inflação projetada em quase um ponto percentual abaixo da meta não deixam dúvida de que essa nova redução é uma medida acertada”, disse Paulo Skaf, presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp).

Segundo o Banco Central, indicadores de atividade econômica divulgados desde a reunião anterior do Copom “reforçam a continuidade do processo de recuperação da economia brasileira”.

É a Selic que orienta o que os bancos, cartões e financeiras cobram de seus cliente – e o principal instrumento do Banco Central para conter a inflação. Num cenário de inflação em alta, os juros também sobem para desestimular o consumo e evitar que os preços subam ainda mais.

Últimas notícias