Atividade industrial cresce 2,2% em março, aponta CNI

Setor recuperou mais da metade da queda de 3,6% do mês anterior; As horas trabalhadas aumentaram 0,9% em março

atualizado 10/05/2021 17:05

Governo do Espírito Santo/Divulgação

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulgou, nesta segunda-feira (10/5), que a atividade industrial de março foi positiva e compensou parte das perdas de fevereiro. O faturamento cresceu 2,2%  e recuperou mais da metade da queda de 3,6% do mês anterior. As horas trabalhadas aumentaram 0,9% em março.

“Os dados de março revertem parcialmente as perdas de fevereiro e mantêm a atividade industrial em patamar acima do pré-pandemia. Na comparação com março de 2020, quando a indústria enfrentava a necessidade de paralisar as operações por conta da pandemia, as altas da atividade são expressivas.”, diz o gerente de Análise Econômica da CNI, Marcelo Azevedo.

Além disso, a Utilização da Capacidade Instalada (UCI) mantém patamar elevado, em 81,1%. “Alta de 0,4 pontos percentuais em relação a fevereiro e consolida um nível persistentemente superior ao pré-crise”, informa a CNI. Na comparação com março do ano passado, a UCI está 4,8 pontos percentuais maior.

Massa salarial avança

O salário também apresentou aumento de 2,2% em março, retornando ao patamar de janeiro. Na comparação com o mesmo mês de 2020, houve queda de 4,6%.

De acordo com a Confederação, parte da queda é explicada pelos desligamentos ocorridos naquele período e o consequente aumento no pagamento de verbas rescisórias, que conferiu a março de 2020 um pico descolado da tendência que se apresentava até então.

O emprego industrial foi outro destaque da pesquisa, que registrou avanço mais uma vez e acumulou oito altas consecutivas, com aumento de 0,3% em relação a fevereiro. Na comparação com março de 2020, isso representa um aumento de 1,2% do emprego.

Últimas notícias