Agências do INSS reabrem na segunda-feira apenas para atendimentos marcados

Atendimento por meio de canais remotos continuará sendo realizado mesmo após a reabertura para atividades presenciais; trabalhadores reagem

atualizado 10/09/2020 13:53

Fila de pessoas no INSSHugo Barreto/Metrópoles

A reabertura das agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) está programada para ocorrer nesta próxima segunda-feira (14/9), após cerca de seis meses fechadas devido à pandemia.

O INSS ainda não informou, até a publicação desta reportagem, detalhes da reabertura. No entanto, adiantou que o atendimento será em horário reduzido.

Além disso, o INSS informou que, devido à pandemia de Covid-19, os segurados deverão realizar agendamento para serem atendidos em uma das agências.

“Segurados sem agendamento não serão atendidos, para que se evite aglomerações dentro e fora das agências. Portanto, não saia de casa à toa”, esclareceu, em nota.

Para agendar o atendimento, é preciso marcar hora pelo Meu INSS (acesse aqui) ou pelo telefone 135.

Estarão disponíveis para atendimento presencial os seguintes serviços: perícia médica; avaliação social; cumprimento de exigência; justificação administrativa; e reabilitação profissional.

Dessa maneira, o atendimento exclusivo por meio de canais remotos segue até esta sexta-feira (11/9). E, mesmo com a abertura das agências, o atendimento remoto continuará a ser oferecido.

Servidores

Ao Metrópoles, o diretor da Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Saúde, Trabalho Previdência e Assistência Social (Fenasps) Moacir Lopes disse ser contrário à reabertura das agências.

“A federação tem posição contrária, porque a maioria absoluta do público que usa os serviços do INSS está no grupo de risco, seja por faixa etária ou por ter comorbidades”, disse.

“E, do atual quadro de servidores, 63% são enquadrando no grupo de riscos e apenas 37% dos funcionários estariam aptos”, complementou o sindicalista.

A Fenasps aprovou na última sexta-feira (4/9) indicativo de greve sanitária e vai orientar os trabalhadores a se manterem em trabalho remoto onde não for possível aderir ao movimento.

0

 

 

Últimas notícias