Doria pede à União Europeia que aceite vacinados com Coronavac

Governador paulista enviou carta após a vacina produzida pelo Instituto Butantan ter sido aprovada pela Organização Mundial de Saúde

atualizado 02/06/2021 15:04

Foto: Fábio Vieira/Metrópoles

São Paulo – O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), divulgou nesta quarta-feira (2/6) carta que enviou à União Europeia pedindo para que o bloco aceite a entrada de brasileiros vacinados com a Coronavac.

O imunizante produzido pelo Instituto Butantan teve seu uso emergencial no combate à Covid-19 aprovado pela Organização Mundial de Saúde no dia 1º de junho.

Doria endereço a carta para Ursula Von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, e para David Sassoli, presidente do parlamento europeu, onde afirma que o governo paulista está disposto a colaborar fornecendo estudos que atestam a eficiência da vacina, incluindo os resultados preliminares obtidos em Serrana (SP), através do Projeto S.

Para o governador paulista, o reconhecimento da Coronavac é essencial para “normalizar o fluxo de pessoas, sejam turistas ou pessoas de negócios do Brasil.”

“Temos a convicção de que isto [a aprovação por parte da Comissão Europeia] poderá ocorrer nos próximos dias”, afirmou João Doria.

Na carta, Doria diz que “cerca de 50 milhões de doses de Coronavac foram aplicadas em brasileiros, sendo que 10 milhões de paulistas estão entre os vacinados”.

“São Paulo e o Brasil desejam reestabelecer conexões com a Europa o mais rápido possível. Aceitar a imunização com a Coronavac também será um símbolo efetivo de nosso compromisso com a saúde, a ciência e o desenvolvimento solidário entre os nossos povos”, finaliza o governador paulista.

0

Últimas notícias