Dona Guga: quem é a veterana do samba celebrada em post de Viola Davis

Presidente de honra da escola de samba Morro da Casa Verde, em São Paulo, a animada Dona Guga, de 76 anos, tem história no Carnaval

atualizado 26/03/2022 10:31

Fábio Vieira/Metrópoles

São Paulo — Com mais de 9 milhões de seguidores no Instagram, a premiada atriz norte-americana Viola Davis publicou, no começo do mês, um vídeo de uma graciosa senhora sambando, que bateu 3 milhões de visualizações. “Adorei! Mal posso esperar para visitar o Brasil um dia”, escreveu a artista.

Trata-se da animada Laurinete Nazareth da Silva, mais conhecida como Dona Guga. Ela tem 76 anos de idade e é símbolo do Carnaval paulistano. Assista ao registro:

O DNA do samba corre nas veias da presidente de honra da Morro da Casa Verde, escola da Zona Norte de São Paulo. O fundador da agremiação foi seu pai, Zezinho do Banjo, que queria homenagear a Estação Primeira de Mangueira.

A “versão paulista” da verde e rosa nasceu em 1962. Mas, quando a Casa Verde passou a existir, Dona Guga já estreara na avenida havia tempos. “Desfilo desde os meus 2 anos de idade. Meu primeiro desfile foi em 1945”, conta, orgulhosa.

0

Ela foi pioneira no Carnaval de São Paulo ao virar a primeira mulher presidente de uma agremiação no estado. Hoje, Dona Guga é presidente de honra e guardiã da sede da Zona Norte, que fica embaixo de sua casa.

A senhora é acostumada com um pouco de fama e paparicação, mas a repercussão da dança compartilhada por Viola Davis foi diferente. “Recebi muito carinho, o vídeo já bateu milhões de visualizações. Eu me sinto feliz”, comemora.

Cuidado com o legado

O atual presidente da Morro da Casa Verde é Emerson de Campos, o “Careca”, filho de Dona Guga. “Foram 42 anos de presidência. Agora a escola é comandada por filhos, sobrinhos, netos e bisnetos. Tudo que a gente sabe é por causa dela. Queremos que as pessoas conheçam sua história”, afirma.

Dona Guga já atuou também como ritmista, porta-bandeira e rainha de bateria. São quase 60 anos de dedicação para honrar e preservar a paixão que vem de berço.

A Morro da Casa Verde será a primeira a desfilar pelo grupo de acesso I, em 21 de abril, no Sambódromo do Anhembi. Com o enredo “Sob a proteção de Oxalá, festa no terreiro de bambas para caçador, curandeiro e padroeiro”, a meta da agremiação é chegar novamente ao tão sonhado grupo especial.

“Sempre vamos entrar para ganhar. A expectativa é muito grande, mas a dificuldade também. Será um Carnaval de superação”, conclui.

Mais lidas
Últimas notícias