Filipinas ordena retorno de embaixadora no Brasil que agrediu empregada

Imagens gravadas pelo sistema de câmeras da embaixada mostram puxões de cabelo, beliscões, tapas e puxões de orelha na vítima

atualizado 26/10/2020 12:17

Divulgação Embaixada das Filipinas

A embaixadora das Filipinas no Brasil, Marichu Mauro, foi convocada de volta ao país asiático depois de ter sido flagrada agredindo uma empregada doméstica na residência diplomática, em Brasília (DF).

O secretário de Relações Exteriores do país, Teodoro Locsin Jr., confirmou a informação no Twitter na madrugada desta segunda-feira (26/10).

“A embaixadora das Filipinas no Brasil foi chamada de volta imediatamente para explicar os maus-tratos à sua equipe de serviço”, escreveu.

Agressões físicas, como beliscões, tapas e puxões de orelha, foram captadas por câmeras instaladas na embaixada e exibidos em reportagem do Fantástico, da Rede Globo.

Marichu é diplomata de carreira e foi nomeada para embaixadora no Brasil em 2018. Ela chegou a ser homenageada pelo então presidente Michel Temer, que recebeu suas credenciais diplomáticas. No início de outubro, ela recebeu uma condecoração do presidente Jair Bolsonaro.

Desde janeiro, ela também representa as Filipinas junto a Venezuela como embaixadora não residente. Ela também é embaixadora na Guiana, na Colômbia e no Suriname.

“Eu tenho certeza que qualquer um que tenha dado uma medalha ou qualquer honraria a ela não conhece quem ela é realmente”, disse uma das testemunhas ao Fantástico.

O Departamento de Relações Exteriores das Filipinas informou, em nota, que a doméstica de 51 anos retornou ao país asiático no dia 21 de outubro. Ela não gravou entrevista e disse apenas que está feliz em voltar para casa.

 

Últimas notícias