Embaixadora das Filipinas no Brasil é flagrada batendo em empregada

Imagens das agressões, que inclui beliscões, tapas e puxões de orelha, foram captadas pelo sistema de câmeras da representação em Brasília

atualizado 26/10/2020 10:14

A embaixadora das Filipinas no Brasil, Marichu Mauro (foto em destaque), foi flagrada agredindo uma empregada doméstica que trabalhava dentro da representação do país asiático, em Brasília.

A vítima tem 51 anos, é de origem filipina e trabalhava na residência oficial da embaixadora que fica nos fundos do prédio principal. Agressões físicas, como beliscões, tapas e puxões de orelha, foram captadas por câmeras instaladas na embaixada e exibidos em reportagem do Fantástico, da Rede Globo.

As imagens captadas pelo circuito de segurança da embaixada foram entregues à Justiça e servem de provas para as denúncias que foram feitas por funcionários da representação, em Brasília, ao Ministério Público do Trabalho, que abriu inquérito para apurar o caso.

Um dos funcionários, que teve sua identidade preservada pela reportagem, informou que a empregada doméstica foi agredida pela embaixadora por várias vezes, por vários dias.

Marichu Mauro está no cargo desde 7 de abril de 2018. Ela chegou a ser homenageada pelo então presidente Michel Temer, que recebeu suas credenciais diplomáticas. No início de outubro, ela recebeu uma condecoração do presidente Jair Bolsonaro. Desde janeiro, ela também representa as Filipinas junto a Venezuela como embaixadora não residente. Ela também é embaixadora na Guiana, na Colômbia e no Suriname.

“Eu tenho certeza que qualquer um que tenha dado uma medalha ou qualquer honraria a ela não conhece quem ela é realmente”, disse uma das testemunhas ao Fantástico.

A empregada agredida saiu do país na última quarta-feira (21/10). Ela não gravou entrevista e disse apenas que estava feliz em voltar para casa.

 

 

 

 

0

Últimas notícias