De volta ao Senado, Chico Rodrigues diz que tem consciência tranquila

Senador foi flagrado escondendo dinheiro entre as nádegas em operação da Polícia Federal no ano passado

atualizado 18/02/2021 15:59

Edilson Rodrigues/Agência Senado

De volta ao Senado Federal após uma licença de 121 dias, o senador  Chico Rodrigues (DEM-RR), flagrado com dinheiro escondido nas nádegas, disse nesta quinta-feira (18/2) que está com a consciência tranquila e aguarda a conclusão das investigações.

“Com a consciência tranquila, após o meu afastamento, cabe a mim agora aguardar, com serenidade, que as investigações sejam concluídas e que a Justiça se manifeste ao final de todo esse processo, e, examinando com a isenção o distanciamento que lhe são característicos, manifeste-se e ponha um ponto final nesse triste episódio”, escreveu ele no Instagram.

O parlamentar está na mira da Operação Desvid-19, que investiga um esquema de desvio de aproximadamente R$ 20 milhões em emendas parlamentares destinados à Secretaria de Saúde de Roraima para o combate ao novo coronavírus.

“Os fatos objetivos são um só, conforme documentos apresentados: nenhum centavo das emendas foi utilizado, e os valores na minha Declaração de Imposto de Renda descartam as acusações feitas a mim à época”, pontuou ele.

O portal do Senado já mostra Chico Rodrigues como senador em exercício, apesar da pressão de colegas para que ele não reassumisse o mandato.

Na quarta-feira (17/2) o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu não prorrogar o afastamento do parlamentar, abrindo caminho para que ele voltasse a exercer o mandato.

Porém, o magistrado manteve o afastamento de Chico Rodrigues da comissão que discute destinação de valores para combate à pandemia da Covid-19.

Barroso determinou, em outubro do ano passado, o afastamento por 90 dias do parlamentar. Como o próprio senador se licenciou do cargo por 121 dias na sequência, o afastamento foi revogado pelo ministro, relator do caso no Supremo. O prazo da licença termina nesta quinta-feira (18/2).

0
Dinheiro na cueca

O senador Chico Rodrigues é suspeito de fraude e dispensa indevida de licitações, de peculato e de integrar organização criminosa voltada ao desvio de recursos federais destinados ao combate da pandemia em Roraima.

Durante uma operação de busca e apreensão em sua casa em Boa Vista, em outubro do ano passado, o senador foi flagrado pela Polícia Federal com R$ 30 mil escondidos entre as nádegas. Após a situação, o senador resolveu pedir para deixar a vice-liderança do governo Bolsonaro na Casa e, pressionado, tirou uma licença de 121 dias.

Seu caso ainda não foi analisado pelo Conselho de Ética e Decoro Parlamentar do Senado.

Últimas notícias