De olho em 2022, Lula se reúne com Eduardo Paes: “Diálogo importante”

No Rio, ex-presidente mandou recado para os trabalhadores da indústria naval: "O Brasil não é do Bolsonaro"

atualizado 11/06/2021 19:49

Lula e PaesFoto: Ricardo Stuckert

Cumprindo agenda no Rio de Janeiro, com o objetivo de formar uma frente ampla no principal reduto político do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), e de olho nas eleições de 2022, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reuniu, nesta sexta-feira (11/6), com o prefeito Eduardo Paes (PSD). Nas redes sociais, o petista afirmou que o encontro rendeu um “diálogo importante para falar da situação do Rio e do Brasil”.

Veja:

Após o encontro, Lula afirmou, em nota: “O Brasil poderia ter uma das maiores indústrias navais do mundo. Lembro de quando descobrimos o pré-sal, tinha gente que não acreditava que conseguiríamos explorar. Hoje conseguimos tirar petróleo a 7 mil metros de profundidade. E eu que já visitei tantos estaleiros ao longo da minha vida, hoje volto ao Rio com tristeza vendo o desmonte da indústria naval”.

O ex-presidente retomou as críticas ao atual governo: “Deixamos de ser grandes para voltar a ser pequenos. Deixamos de produzir conteúdo nacional para virar vira-lata de outras economias”.

“Temos engenharia, temos tecnologia, temos mão de obra qualificada. Apenas no estado do Rio de Janeiro, a indústria naval tinha 33 mil trabalhadores. Hoje, tem menos de 7 mil”, completou.

Na nota, o petista ainda mandou um recado aos trabalhadores da indústria naval: “Não deixem destruírem o que vocês construíram. São 15 milhões de brasileiros desempregados. A gente tem que reagir e defender este país. O Brasil não é do Bolsonaro”.

Como noticiado pelo Metrópoles nessa quinta-feira (10/6), o ex-presidente se reuniu no Rio de Janeiro com lideranças políticas do campo da esquerda e centro-esquerda.

Neste sábado (12/6), ele terá um encontro com artistas, organizado pelo ator Antonio Pitanga.

0

Mais lidas
Últimas notícias