CPI da Covid: senador pede quebra de sigilos de Carlos Bolsonaro

Alessandro Vieira (Cidadania-SE) diz que pretende obter informações sobre a atuação de Carlos Bolsonaro no denominado "ministério paralelo"

atualizado 17/05/2021 23:00

Jair Bolsonaro e filho CarlosIgo Estrela/Metrópoles

O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) apresentou à CPI da Covid, nesta segunda-feira (17/5), um pedido para a quebra dos sigilos fiscal, bancário, telemático e telefônico do vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ).

A justificativa do pedido, segundo o parlamentar, é de que “no dia 13 de maio do corrente ano, o Sr. Carlos Murillo, ex-presidente da Pfizer no Brasil, em depoimento prestado à Comissão Parlamentar de Inquérito da Pandemia, afirmou que reunião para debater detalhes de acordo de referida farmacêutica com o Governo contou com a presença do Sr. Carlos Bolsonaro, filho do Presidente da República e vereador no município do Rio de Janeiro”.

Alessandro Vieira afirmou que pretende obter maiores informações sobre a atuação de Carlos Bolsonaro no denominado “ministério paralelo”.

“A potencial existência de um ‘Ministério da Saúde’ paralelo, responsável por aconselhar extraoficialmente o Presidente da República quanto as medidas de combate da pandemia, deve ser amplamente esclarecida quanto à extensão de sua atuação, à periodicidade de encontros e reuniões, aos membros que deles participavam, ao conteúdo das discussões e ao efetivo poder de cada qual no convencimento para a tomada de decisões”, diz um trecho do documento.

O parlamentar também solicita dados sobre ligações telefônicas, conteúdo das mensagens trocadas por Carlos Bolsonaro no WhatsApp — inclusive as armazenadas em nuvens –, logins e senhas de suas contas nas redes sociais, dados sobre a declaração do imposto de renda e extratos bancários do vereador.

“Nessa esteira, a transferência de sigilo dos dados ora solicitados desde março de 2020, mês em que a pandemia se iniciou massivamente no país, permitirá identificar os contornos da participação do vereador durante todo o período da pandemia em discussões nas quais deveriam tomar parte apenas os membros do Governo e autoridades de notório reconhecimento na área da saúde”, afirma em outro trecho.

Veja o requerimento completo:

Sigilo Carlos Bolsonaro by Carlos Estênio Brasilino on Scribd

0

Últimas notícias