CPI da Covid planeja pedir quebra de sigilo de Luciano Hang, da Havan

CPI quer quebrar sigilo bancário e fiscal para investigar se o empresário pagou sites e serviços de propagação de fake news sobre a Covid-19

atualizado 12/05/2021 11:36

Luciano HangIgo Estrela/Metrópoles

Senadores da CPI da Covid planejam pedir a quebra de sigilo bancário e fiscal de Luciano Hang, proprietário da Havan, segundo informações da coluna de Bela Megale, no jornal O Globo. A comissão busca o responsável por custear a disseminação de remédios do “tratamento precoce”, que tem ineficácia comprovada contra a Covid-19.

O intuito é investigar se o empresário pagou sites e serviços de propagação de notícias falsas sobre a doença do novo coronavírus.

Um dos maiores apoiadores de Bolsonaro, o empresário é investigado em dois inquéritos – um sobre fake news e outro sobre organização e financiamento de atos antidemocráticos.

No ano passado, a Procuradoria-Geral Eleitoral já havia solicitado a quebra dos sigilos bancário e fiscal de Hang, em meio a uma ação que pede a cassação da chapa de Jair Bolsonaro e Hamilton Mourão, por disparos de fake news nas eleições de 2018.

0

A ala independente declarou que pretende explorar os contratos do governo com empresas de comunicação durante o depoimento do ex-secretário de Comunicação da Presidência, Fábio Wajngarten, na CPI.

Wajngarten prestará depoimento nesta quarta-feira (12/5) e deve concentrar sua fala em duas mensagens principais. Uma delas seguirá a linha mais política e deve estar amparada no argumento de que ele agiu como legítimo representante do governo, como adiantou o Metrópoles.

Últimas notícias