Covid: metade dos municípios está com mais de 90% das UTIs ocupadas

Informação consta na 14ª Pesquisa Semanal da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), realizada entre 21 e 24 de junho

atualizado 25/06/2021 14:11

Leitos UTIDivulgação/Secom-JP

Metade dos municípios brasileiros estão com leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes de Covid-19 lotados. A informação consta na 14ª Pesquisa Semanal da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), realizada entre 21 e 24 de junho e divulgada nesta sexta-feira (25/6).

O levantamento consultou 2.747 gestores municipais, o que representa 49,3% dos municípios do país. Entre os entrevistados, 30,5% afirmaram que a ocupação dos leitos está acima de 95%. Outros 19,1% disseram ter lotação acima de 90%.

Além disso, entre os gestores municipais procurados pela pesquisa, 15,3% disseram ter ocupação acima de 80% nos leitos de UTI para pacientes de Covid-19.

As regiões do país em situação mais crítica são o Sudeste, que tem 32,1% dos municípios com leitos em ocupação acima de 95%, e o Sul, onde a porcentagem é de 40,6%.

Por estado, a porcentagem mais crítica para leitos de UTI é a do Mato Grosso do Sul. Na unidade federativa, 57% dos municípios estão com leitos em ocupação acima de 95%.

0
Vacinação

Outro dado levantado pela CNM é de que a maior parte dos municípi0s já iniciou a vacinação por faixa etária. Entre os gestores consultados, 94% afirmaram ter começado a campanha por idade.

O número é maior do que o da última semana, quando o levantamento da CNM apontou que 80% dos municípios havia iniciado a vacinação por faixa etária.

Em maio deste ano, o Ministério da Saúde permitiu que estados e municípios ampliassem a vacinação para a população geral de 18 a 59 anos, por ordem decrescente de idade.  Entretanto, a aplicação de imunizantes para grupos prioritários deve ser mantida.

A maior parte das cidades, 40%, está vacinando pessoas de 50 a 55 anos durante esta semana. Em seguida no ranking, aparecem os municípios que estão imunizando a população de 45 a 49 anos, totalizando 28% dos gestores entrevistados.

De acordo com o CNM, “outros 16% afirmaram estar na faixa acima de 55 anos; 13% entre 40 e 44 anos; 2% entre 35 e 39 anos; 1% entre 30 e 34; e menos de 1% abaixo dessas idades”.

Aumento de casos

A maior parte dos municípios consultados pela pesquisa (30%) afirmou que o número de novos casos de Covid-19 se manteve estável durante esta semana. Além disso, 30% relataram queda e 28% apontaram crescimento. Por último, apenas 2% relataram que não houve nenhum novo caso.

“A CNM demonstra preocupação com esses resultados, pois a manutenção de novos infectados em níveis altos está sendo apontada pela terceira edição consecutiva da pesquisa”, informou a organização.

Mais lidas
Últimas notícias