Covid: Brasil recebe segundo lote da vacina Pfizer, com 628 mil doses

O contrato firmado entre empresa farmacêutica e o governo federal prevê a compra pelo Brasil de um total de 100 milhões de doses

atualizado 05/05/2021 22:41

Vacina Pfizer coronavírusJaap Arriens/NurPhoto via Getty Images

O segundo lote da vacina produzida pela Pfizer chegou, na noite desta quarta-feira (5/5), ao aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP). A entrega conta com 628.290 doses da vacina ComiRNAty, contra a Covid-19, desenvolvida em parceria com a BioNTech.

No dia 29 de abril, Viracopos recebeu o primeiro lote da vacina da Pfizer, com 1 milhão de imunizantes. O contrato firmado entre empresa farmacêutica e o governo federal prevê a compra de um total de 100 milhões de doses.  No final de junho, está previsto o envio de mais 14 milhões de imunizantes.

As doses da Pfizer precisam ser armazenadas em caixas com temperaturas entre -25°C e -15°C por, no máximo, 14 dias. Ainda no ano passado, a empresa disse ter desenvolvido uma embalagem especial com temperatura controlada que utiliza gelo seco para manter a condição de armazenamento recomendada.

Eficácia

Segundo a Agência Coreana de Controle e Prevenção de Doenças (KDCA), apenas uma dose das vacinas Oxford/AstraZeneca ou Pfizer/BioNTech já garante 86,6% de eficácia na prevenção da Covid-19 em idosos com mais de 60 anos.

O imunizante da Pfizer alcançou 89,7% de eficácia, enquanto o da AstraZeneca chegou a 86%. Os dados foram obtidos a partir da informações de 3,5 milhões de coreanos com mais de 60 anos durante dois meses, incluindo 521 mil pessoas que receberam a primeira dose de uma das duas vacinas.

Foram registrados 1.237 casos de Covid-19 no grupo, sendo que apenas 29 deles entre os vacinados.

0

Últimas notícias