Com acidente do BRT, prefeitura do RJ antecipa intervenção no sistema

"Foi um susto muito grande", disse o motorista do articulado, sobre o tombamento do coletivo que matou uma passageira e deixou 49 feridos

atualizado 11/03/2021 13:17

BRT tombou quase chegando na estação Mato Alto, em direção a Santa cruz, após um carro invadir a pista no Rio de janeiro RJAline Massuca/Especial Metrópoles

Rio de Janeiro – Conforme o prefeito do Rio, Eduardo Paes, anunciou no último dia 3, a prefeitura vai licitar o sistema do BRT e a bilhetagem eletrônica dos transportes da cidade. Mas, com o acidente da última quarta-feira (10/3), o qual matou uma passageira e feriu mais de 40, o município vai iniciar uma intervenção temporária, prevista para começar na próxima semana, em data a ser marcada.

Eduardo Paes, a secretária municipal de Transportes, Maína Celidonio, e os técnicos da prefeitura se reunirão com representantes das empresas de ônibus para iniciar os trabalhos de transição na próxima semana.

Sobre os feridos do acidente com um BRT e um carro, na noite desta quarta-feira (10/3), ao todo, 49 pessoas foram atendidas em hospitais municipais da região. Entre os pacientes, 43 receberam alta hospitalar. Os demais, segundo a secretaria municipal de Saúde, estão todos estáveis.

A Polícia Civil do Rio de Janeiro tenta identificar o motorista do carro vermelho que invadiu a pista exclusiva do BRT e provocou o acidente.

0
“Foi um susto muito grande”

Em vídeo enviado a colegas de profissão minutos após o acidente, o motorista Rodrigo dos Santos quis tranquilizar os demais, mostrando que estava fisicamente bem.

“Fala, galera. Tá tudo bem comigo. Foi um susto muito grande, entendeu? Mas agradeço o apoio aí de todo mundo, a preocupação”, disse.

Últimas notícias