*
 

Enquanto o iPhone X atraiu fãs em todo o mundo, o iPhone 8 e sua versão maior, o iPhone 8 Plus, chegavam ao Brasil. Em São Paulo, a demanda foi fraca: poucas pessoas ficaram em frente à única loja oficial da marca na cidade, a Apple Store, em um shopping na zona sul. No momento de abertura da loja, havia cerca de seis pessoas interessadas em comprar os aparelhos posicionadas na entrada e mais de dez pessoas esperando para solicitar assistência técnica.

A primeira da fila foi a comerciante Bianca Hernandes, de 25 anos, que trocou seu iPhone 6S pelo iPhone 8. Mas a visita à loja não foi exatamente planejada. “Eu vim aqui ontem comprar o relógio Apple Watch e me avisaram que hoje o iPhone 8 começaria a ser vendido”, contou Bianca. “Resolvi voltar hoje e comprar os dois produtos.”

Bianca usa o iPhone desde a versão 4 do produto, lançada em 2010 A comerciante diz que já tentou trocar para um smartphone com sistema operacional Android, mas achou o aparelho muito lento e voltou para o iPhone. Ela diz que não tem a intenção de comprar o iPhone X, quando ele chegar ao País. “É muito caro”, diz ela, em referência ao preço a partir de R$ 7 mil.

Após a abertura da loja, a ilha de demonstração dos novos smartphones, no fundo da loja, chegou a ficar cheia. O médico Carlos Takenaka, de 51 anos, também resolveu investir em um aparelho novo. “Comprei o iPhone 8 Plus, com 256 GB de memória”, diz ele, que pagou R$ 5,4 mil no novo smartphone. “Preciso de espaço, pois tiro muitas fotos.”

Outra pessoa que saiu da loja carregando o iPhone 8 foi a publicitária Marina Haj, de 23 anos. Ela deixou de viajar no feriado prolongado para comprar o iPhone 8. “Troco de iPhone todo ano”, diz ela, que também estava entre os primeiros a comprar o iPhone 7 no País no ano passado. “Gosto de me manter atualizada com as novas versões lançadas pela Apple.” As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

 

 

COMENTE

iPhoneiPhone 8
comunicar erro à redação