Butantan divulga bula da Coronavac, e aponta contraindicações

Medicamento não é indicado para grávidas e menores de 18 anos. Instituto explica que ainda não foram feitos estudos nessas populações

atualizado 21/01/2021 16:55

Vacina Coronavac 8Fábio Vieira/Metrópoles

São Paulo – O Instituto Butantan divulgou as bulas da Coronavac, vacina contra a Covid-19 desenvolvida em parceria com o laboratório chinês Sinovac. O documento, disponível abaixo e no site do instituto, indica que o composto é contraindicado para poucas pessoas e detalha os possíveis efeitos colaterais.

O documento destinado aos pacientes não indica a aplicação do imunizante em grávidas nem em menores de 18 anos. Na bula, há a informação de que ainda não há estudos controlados nessas populações.

Em comunicados à imprensa, o instituto tem destacado que a vacina, mesmo aprovada na fase 3, continua em fase de pesquisa e que, na sequência, essas populações serão testadas.

A bula também afirma que o composto não é recomendado a quem “já teve alergia a algum componente da vacina adsorvida Covid-19 (inativada)”. “Se você estiver com alguma doença aguda ou com febre ou início agudo de doenças crônicas não controladas no momento da vacinação, esta vacina não é indicada”, completa.

Veja a íntegra abaixo:

Bula Coronavac by Grasielle Castro on Scribd

Na bula direcionada aos profissionais de saúde, o instituto destrincha os níveis de eficácia da vacina. A Coronavac tem eficácia global de  50,38%, 78% para casos leves e 100% para graves e internações.

Veja a íntegra abaixo:

Bula Coronavac by Grasielle Castro on Scribd

O Brasil iniciou a vacinação com a Coronavac no último domingo (17/1) em São Paulo, logo após a concessão da autorização para uso emergencial do composto. Nesse primeiro momento, o país tem 6 milhões de doses disponíveis para a campanha nacional de imunização. Há expectativa de que até abril, o Butantan entregue ao Ministério da Saúde mais 40 milhões, concluindo o contrato inicial de 46 milhões.

0

Últimas notícias