Butantan anuncia que vacina é segura, mas aval fica para o fim do ano

Com isso, medida deve atrasar a previsão do governador João Doria (PSDB) de iniciar a imunização ainda neste ano

atualizado 19/10/2020 13:06

João Doria, acompanha aplicação da primeira dose da vacina Coronovac no Hospital das Clínicas de São Paulo.

O governo de São Paulo anuncia nesta segunda-feira (19/10) que a vacina Coronavac, desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, se mostrou segura também em testes com 9 mil voluntários brasileiros, reafirmando os resultados de pesquisa anterior com 50 mil participantes chineses. A informação é do jornal O Estado de S.Paulo.

Os dados de eficácia, porém, devem ser divulgados somente entre novembro e dezembro, o que pode atrasar a previsão do governador João Doria (PSDB) de iniciar a imunização ainda neste ano.

De acordo com Dimas Covas, diretor do Butantan, os testes com os 13 mil voluntários não foram finalizados e a análise de eficácia ainda não pode ser feita. O pesquisador afirmou que foi concluída nesta semana só a primeira etapa do estudo, com 9 mil pessoas.

Mesmo nesse grupo, nem todos tomaram as duas doses ainda, o que deve ocorrer até o fim do mês. “Já temos os dados de segurança dessa etapa, eles são muito parecidos com os chineses (estudo em que mais de 90% dos voluntários não tiveram eventos adversos). São esses dados que vou detalhar na segunda”, disse.

Últimas notícias