Bruno Covas busca votos de trabalhadores do transporte: “Guerreiros”

Em campanha, prefeito de São Paulo pede votos para categoria em visita, durante a madrugada, a garagem na região de Pedreira, na zona sul

atualizado 22/10/2020 12:24

Bruno CovasEquipe Bruno Covas/Divulgação

São Paulo – Em tom de comício, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), discursou na madrugada desta quinta-feira (22/10) a um grupo de motoristas, cobradores e fiscais de ônibus em visita à garagem MobiBrasil, na Estrada do Alvarenga, região da Pedreira, zona sul da capital.

Covas agradeceu a “dedicação” de todos os profissionais do setor, chamados de “verdadeiros guerreiros” pelo candidato à reeleição. O prefeito também fez questão de destacar que, atendendo a um pedido do sindicato, adotou medidas para a manutenção dos contratos vigentes de emprego durante a pandemia.

0

“Gastamos R$ 300 milhões e conseguimos manter 108 mil empregos aqui na cidade e São Paulo no momento de pandemia. Enquanto várias cidades fecharam o sistema público de transporte, aqui, a gente manteve todos os empregos na cidade de São Paulo. E isso não é nenhum gasto. É investimento na pessoa, no cidadão”, afirmou Covas durante a visita.

O evento teve a presença do presidente em exercício do Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo, Valmir Santana da Paz.

Após fazer um balanço da gestão, o prefeito pediu o votos aos motoristas e cobradores de ônibus. Uma promessa feita por Covas foi tirar do papel o projeto da garagem-escola do clube CMTC, uma das reivindicações da categoria. “Eu quero renovar os meu protestos de confiança de cada um de você e, mais uma vez, pedir o voto de cada um de vocês”, afirmou.

Últimas notícias